2012 – team jrod 108 moto aspra

Joaquim Rodrigues Jr. no Campeonato do Mundo de Motocross

Depois de cinco anos a correr nos Estados Unidos, Joaquim Rodrigues Jr. vai voltar a competir no Campeonato do Mundo de Motocross. O piloto de Barcelos alinhará na classe MX2 aos comandos de uma KTM da equipa alemã Sarholz com o objectivo de lutar pelos lugares da frente.

Joaquim Rodrigues Jr. aproveitou a abertura do Campeonato Nacional de Motocross em Águeda para voltar a correr frente ao público português e revelar os seus planos para 2008. “JRod” vai voltar ao Campeonato do Mundo da especialidade, onde competiu em 2001 e 2002, antes de rumar aos Estados Unidos.

«Vai ser um recomeço. A experiência nos Estados Unidos foi boa, mas infelizmente as várias lesões que sofri impediram-me de obter bons resultados regularmente. Senti que precisava de “mudar de ares” para iniciar uma nova fase na minha carreira. Surgiu a oportunidade de voltar ao Campeonato do Mundo e aproveitei. Assim volto também para Portugal, o que é bom pois já tinha saudades. Por outro lado o apoio da família e amigos dá-me uma motivação muito forte», afirmou Rodrigues Jr..

Sobre a nova equipa o piloto avança: «A Sarholz é uma equipa satélite da KTM, o que me permite ter uma moto muito boa, com material de fábrica. Já os conheço bem, em 2002 venci com eles o Campeonato Alemão de Supercross e no final do ano passado voltei a competir com eles em várias provas de Supercross na Europa. Mais uma vez o trabalho foi positivo, o que veio a proporcionar o contrato para competir no Mundial de Motocross na classe MX2. Vou também alinhar no Campeonato Alemão de MX1».

“JRod” vai continuar a trabalhar com marcas que conhece bem: «As excelentes relações que desenvolvi com várias marcas nos Estados Unidos possibilitaram-me continuar a trabalhar com elas também aqui, o que me deixa bastante satisfeito. Sempre me apoiaram e continuam a fazê-lo. Vou correr com capacetes Shoei, equipamentos Shift, botas Gaerne e óculos Fox. Espero agora também arranjar mais patrocínios, tanto na Europa, como em Portugal».

O piloto defende também as cores de Águeda Capital do Motocross: «Estou muito contente por iniciar o ano em Águeda, podendo participar na primeira prova do Nacional. Tenho excelentes recordações desta pista e em Abril o Mundial terá aqui a terceira prova, onde espero conseguir um bom resultado. Estou também empenhado em promover Águeda Capital do Motocross, é um grande projecto do Ginásio Clube de Águeda que certamente contribuirá muito para a evolução e notoriedade da modalidade em Portugal».

O Campeonato do Mundo de Motocross começa a 5 e 6 de Abril na Holanda.

imagem da noticia

Reply